conteúdo da página

25 de jul de 2014

Financeiro


Hoje resolvi abordar um assunto aqui no blog que nunca falei antes, sobre o assunto financeiro depois do casamento.

rsrs, brincadeirinhas a parte, porque não é bem assim né?!? Bem que queríamos, mas passa longe disso...

Bom, eu sou uma pessoa muito ligada ao dinheiro, sou extremamente organizada quanto a isso, se devo para alguém não sossego até pagar e se alguém me deve fico incomodada tmb, não gosto de parcelar contas, sou econômica, chorona na hora de pedir descontos e procuro sempre encontrar o melhor custo benefício (mas na maioria das vezes opto pelo mais barato rsrs).

Mas quando o assunto financeiro envolve duas pessoas a coisa fica diferente.
O dinheiro é responsável por muitas brigas e divórcios nos casamentos, então é muito importante que o casal tenha uma conversa clara sobre esse assunto antes de casar.

Aquele papo de que basta ter amor e uma cabana para viverem felizes passa longe de ser verdade. Hoje em dia casar envolve muitas despesas e o casal tem que ser franco nesse assunto para as coisas funcionarem.

Antes de casar comecei a ler um livro desse assunto que eu adorei e super indico para vocês:

O livro dá muitas dicas práticas e histórias baseadas em casos reais. Ele aborda temas como aposentadoria, planos de investimento, infidelidade financeira e orçamento para realização dos sonhos. O autor, Gustavo Cerbasi fala da necessidade de separar parte da renda para emergências e deixar algum dinheiro reservado para o lazer e o bem-estar. “O errado não é ter hobbies e caprichos, mas acabar estourando o cartão de crédito por não planejá-los”.

No livro ele responde várias perguntas interessantes como:
• Como economizar sem abrir mão do conforto?
• Quanto poupar para garantir o futuro?
• Como ganhar vivendo em um imóvel alugado?
• Qual regime de separação de bens é mais indicado?
• Declaração de Imposto de Renda: juntos ou separados?
• Como conversar sobre dinheiro sem começar uma briga?




Vou falar um pouquinho sobre o que aprendi com o livro pra vocês...

Dialogar
Falar sobre esse assunto muitas vezes não é fácil, mas é extremamente necessário.
Muitas vezes a conversa acaba em desacordo e quebra o clima do casal, mas para facilitar é interessante que isso se torne uma rotina ou começar com um assunto indireto e que leve ao tema.
É nessa conversa que o casal vai descobrir quais são os sonhos de cada um, o que pretendem para seu futuro, etc.
É importante que o casal já tenha conversas sobre dinheiro antes do casamento, e falar sobre isso vai muito além de saber quanto cada um ganha. É preciso saber se o parceiro já tem algum dívida feita por exemplo, e quais serão as atitudes como casal para resolver isso.
Depois do casamento é muito importante serem verdadeiros. Mentir sobre dinheiro pode ser visto como uma traição. Imagina se você descobre que seu parceiro tem uma conta no banco que ele guarda uma quantia significativa de dinheiro e nunca te contou, eu me sentiria traída e vcs? 
Ou coisa muito comum entre mulheres é esconder quando comprou algo a mais do marido, se ele descobre vai se sentir traido tmb. Tentem ser francos, conversem e se não der para satisfazer todas as vontades esse mês, sejam muito pacientes e esperem quando sobrar dinheiro.

 Planejamento
Para ter um equilíbrio no casamento é preciso ter um planejamento. Saber o quanto poupar, o quanto gastar, como vão pagar as despesas, como vão investir. Essa é uma etapa do casamento e precisa ser feita a dois.

Parceria
Não é preciso abrir conta conjunta para que as despesas sejam divididas.
Eu sou do lado de cada um ter sua conta, mas muitas pessoas preferem a conta conjunta.
Um exemplo bacana para não abrir conta conjunta e resolver os problemas:
O casal tem que por no papel todos os gostos mensais e cada um fica com uma responsabilidade de pagar determinado gasto. Por exemplo:
Marido ganha 3.000,00 | Esposa ganha 1500,00 = R$4500,00 por mês.
Gasto mensal R$3.000,00 e sobra R$1500.00
O marido ficará responsável de pagar o aluguel, a energia, água, despesas com automóveis, e taxas do governo. A esposa fica responsável em pagar o supermercado, a padaria, a farmácia e o açougue.
O valor que sobrar (R$1500.00) o casal vai resolver quanto quer aplicar em cada coisa: 

20% para gastos extras como uma roupa, um passeio no shopping (R$300.00 que pode ser meio a meio) | 20% para conta de emergência (R$300.00) | 30% para as férias de fim de ano (R$450.00) e 30% para um investimento (R$450.00).
Esses valores foi só baseado. Dependendo dos objetivos do casal pode se optar a levar uma vida mais simples para chegar no objetivo mais rápido, só que eu penso que o dinheiro deve trazer satisfação.

O dinheiro é o resultado de um grande esforço e tmb deve proporcionar prazeres, não somente pagar contas.
Uma frase que sempre lembro é essa:
Quando jovem estraga a saúde para ganhar dinheiro, e quando velho tem dinheiro, mas gasta para consertar a saúde.
(Não é com essas palavras, mas é assim que eu lembro)

Vou deixar pra vocês o link de uma planilha bem legal. Quem não tem eu super recomendo!

E vocês tem algum dica ou experiência que querem partilhar relacionado ao assunto financeiro no casamento?

6 comentários:

  1. Josy, demonstras muita maturidade e responsabilidade em várias esferas: casamento, profissão, família. Gosto do jeito como abordas os assuntos, sempre de uma maneira leve e didática! Obrigada por compartilhar tuas experiências! Vou procurar este livro :)
    Beijos e bom final de semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada Mariana, você é muito querida, procure sim você vai adorar!!

      Excluir
  2. Bom Dia Josy...
    No começo do meu casamento, confesso que sofri um pouco em relação as finanças...
    Sempre fui controlada, mais tinha bastante conta em vários lugares ( essa " bendita " mania de parcelar td ), então meu salario já estava todo comprometido por um bom tempo!!
    Nesses 7 meses de casada tive que me virar nos 30, rsrs!!
    Sempre falamos sobre dinheiro ( inclusive antes do casamento ) e isso ajudou bastante!
    A vida a dois muda completamente nosso salário neh...
    Eu sempre fui contra sobre o pensamento de que cada um tem seu salario, e que só o homem tem as responsabilidades da casa!
    Eu acho que quando se tornam um, tudo que é de um é do outro tb!
    Adorei seu post de hoje!
    Vou procurar esse livro...
    Bjs *
    Michelly

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii mi, é verdade mesmo que depois do casamento o salario muda, e está certa de pensar nessa maneira, depois do casamento o casal se torna 1 em todos os sentidos... Você vai adorar o livro, é muito bom.. Um grande beijo e obrigada por partilhar sua experiencia financeira conosco!!

      Excluir
  3. Me casei a 4 meses e sei bem o que é isso! A primeira crise ja logo veio, mas como sempre falamos de dinheiro ficou mais facil de resolver. Nesse momento nos estamos sendo mais amigos e companheiros para poder enfrentar essa crise com mais tranquilidade, sem crise no casamento pra nao piorar mais a situaçao!
    Patricia C

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, brigas só pioram, desgastam e não resolvem nada... Fico feliz de saber que vcs conseguem lidar com isso de uma forma boa e que está deixando vcs ainda mais unidos! Um beijo

      Excluir